receita líquida

Ao adentrar no mundo dos negócios com uma empresa, seja ela de pequeno, médio ou grande porte, tem-se como objetivo o lucro. Até empresas sem fins lucrativos a fim de continuarem se expandindo e mantendo seus serviços para a comunidade precisam resultados financeiros positivos. É esperado, e necessário, que as empresas tenham saúde financeira (SEBRAE, [20–]). Por onde começar para tornar isso possível? Ter conhecimento relacionado a finanças é um dos fatores mais imprescindíveis para alcançar e manter a saúde financeira empresarial. Um entendimento básico dos termos já pode ajudar o empresário a calcular a proporção de esforço e resultado, bem como averiguar otimizações possíveis na operação. Um bom ponto de partida é saber o conceito de receita líquida e lucro líquido e como diferenciá-los entre si.

O total de vendas seja produto ou serviço gerado com sua operações tem como resultante a receita bruta, acompanhar esse valor e analisá-lo diariamente ajudará a realizar projeções comerciais na tomada de decisão sem impactos relevantes.

Receita Líquida

A receita líquida deve calculada como “o montante efetivo que a empresa recebe pelas vendas de seus produtos ou serviços, deduzidos se for o caso descontos, pagamentos devolvidos ou reembolsos e somados – até mesmo – renda de ganhos de capital por aplicações ou venda de ativos imobilizados que resultem no fluxo de caixa residual ganhos de dinheiro”. Em resumo, falamos de receita líquida quando nos referimos ao quantitativo de dinheiro que é conquistado pela empresa ao oferecer seus produtos e serviços. É uma ferramenta essencial para investidores, para as Demonstrações do Resultado do Exercício (DRE)  e confecções de outros relatórios para análise.

Como calcular o lucro?

É preciso entender do que se constitui o lucro e como calculá-lo.

É denominado como lucro: a diferença entre o faturamento obtido com as vendas de um produto ou serviço e os custos de execução do trabalho. Para calcular corretamente é preciso diluir do faturamento o custo das mercadorias vendidas, as despesas variáveis e as despesas fixas, incluindo o pró-labore (SEBRAE).

 

Lucro Bruto x Lucro Líquido

Após entender o lucro ainda é preciso esclarecer a diferença entre o bruto e o líquido.

  • Lucro bruto: corresponde ao valor obtido no faturamento da empresa, descontados os custos existentes para prover o serviço, produzir ou comprar o produto. Para um varejista, por exemplo, o lucro bruto representa as vendas menos o custo dos bens vendidos.
  • Lucro líquido: corresponde ao valor obtido após descontar do lucro bruto todas as demais despesas da empresa, entre gastos administrativos, financeiros, operacionais, entre outros (SEBRAE, [20–], grifo nosso).

Após conceituá-los é possível apontar as semelhanças e as diferenças entre a receita líquida e lucro líquido, assim como compreender como o empresário pode usá-los a seu favor para averiguar como anda a vida financeira da sua empresa e elevá-la. É com essas ferramentas que poderá aumentar a lucratividade do negócio.

A receita líquida é o ponto de partida para o cálculo do lucro líquido. Mas enquanto a receita líquida se encerra na soma do total de vendas e rendimentos extras e subtração de reembolsos e descontos, o lucro líquido abrange também todas as despesas, inclusive deduções de impostos.

O que isto significa? 

Suponhamos que possuímos uma rede de cinemas e conseguimos vender um total de R$ 50.000 ingressos e lanches em um mês comercial. Pensando na Lei federal nº 12933/2013, mais conhecida como Lei da Meia-Entrada, que garante o benefício do pagamento de meia-entrada para estudantes, pessoas com deficiência, jovens de baixa renda, e no Estatuto do Idoso que também garante meia-entrada à pessoas com idade igual ou superior a 60 anos, vamos supor que esses descontos totalizaram R$ 13.000. Logo, a receita líquida da nossa rede de cinemas é de R$ 37.000. É com essas informações que podemos finalmente calcular o lucro líquido.

Com o valor que chegamos, precisamos deduzir todos os custos do nosso negócio, aluguel das instalações ou hipoteca, salários dos nossos funcionários, contas, e, principalmente, os impostos. Se o custo total do negócio é R$ 15.000 e foram pagos R$ 6.000 de impostos, nosso lucro líquido corresponde a R$ 16.000.

É importante saber a diferença!

Saber a diferença de receita e lucro tem várias vantagens, mas é importante por uma razão: é o lucro que determina quanto os investidores ou proprietários de uma empresa vão ganhar. É entendendo esses conceitos e suas particularidades, que você como administrador da sua própria empresa ou investidor pode ter grandes benefícios. Isto posto, muitas vezes temos o melhor produto ou serviço, ótimas tecnologias ou processos e pessoas comprometidas com o negócio, mas é fundamental que estas tenham foco na interpretação de seus resultados financeiros e entende-los para tomadas de decisões de modo preciso. Pois não é possível administrar sem medir, em suma agora ficou fácil diferenciar receita liquida de lucro liquido.

 

Márcio Carvalho de Brito
Professor de Finanças e Sócio da Valor Futuro

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, adicione sua voz abaixo!


Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *