O que é e como calcular o patrimônio líquido

A fim de gerir uma empresa com eficiência é importante ter entendimento de diversas áreas, conhecer o mercado, a realidade dos seus funcionários, as atividades desenvolvidas na firma. Possuir conhecimento sobre a contabilidade da empresa é peça fundamental no percurso para alcançar e manter uma boa saúde financeira.

Apesar de não ser tarefa simples no início, é necessário aprender e entender a respeito do balanço financeiro da organização, uma vez que a compreensão dos números, suas origens e significados serão como guias para indicar o que acontece na companhia, caminhos a serem seguidos e ações a serem evitadas.

Para entender de fato a realidade da empresa, seu gestor deve estar a par do seu balanço patrimonial e umas das peças mais importantes que constitui esse balanço é o patrimônio líquido. Para obter um diagnóstico mais preciso e de maneira mais eficiente do seu negócio, é essencial saber calcular o patrimônio líquido. Sabendo calcular e interpretar o resultado, o empreendedor saberá se sua organização está crescendo ou adquirindo dívidas.

O que é e como calcular o patrimônio líquido
O que é e como calcular o patrimônio líquido

O que é patrimônio líquido?

O patrimônio líquido é uma representação de toda uma análise e levantamento que engloba as atividades empresariais de maneira que seu resultado traz um diagnóstico da corporação e ajuda no desenvolvimento de um planejamento eficiente e na tomada de decisões.

Na gestão de uma empresa é muito significativo ter uma visão ampla do cenário em que ela se encontra, como estão seus custos e receitas para que obtenha resultados positivos. A partir daí conseguimos captar a importância de se fazer análise do patrimônio líquido.

Quando falamos de contabilidade empresarial, o patrimônio líquido é um dos assuntos mais relevantes. Simplificadamente, ele representa a riqueza da companhia, pois traz informações sobre lucros, reservas de valores, investimentos e outros. Para entender o que de fato é patrimônio líquido, precisamos partir do conceito de balanço patrimonial.

O que é Balanço Patrimonial?

Dividimos o balanço patrimonial em dois grupos: ativo e passivo.

Ativo

O grupo do ativo será representado pelos bens e direitos da empresa.

Passivo

O grupo passivo serão as obrigações da empresa.

Patrimônio Líquido = Ativo – Passivo

O patrimônio líquido integra o grupo passivo, de tipo não exigível, pois corresponde a “dívida” contraída ela pessoa jurídica perante as outras pessoas que fazem parte da corporação, podendo ser um empresário individual, acionistas ou sociedade. Portanto, o patrimônio líquido é a riqueza que a organização possui de fato.

Supondo que empresários decidam encerrar as atividades da sua empresa. Para isso, precisariam converter todo ativo (bens e direitos) em dinheiro, vendendo tudo o que fosse possível e realizando as cobranças necessárias, depois quitando todas as dívidas (passivos). Todos os ativos transformados em dinheiro e todos os passivos devidamente pagos, o dinheiro que sobrasse ou faltasse após todo esse procedimento corresponderia ao patrimônio líquido. Assim fica mais claro que o patrimônio líquido é calculado através da diferença entre ativos e passivos, podendo ser um valor positivo ou negativo.

Tendo em mente esses conceitos, é possível gerir uma empresa de maneira mais adequada e eficiente avaliando seu patrimônio líquido. Ele possibilita a checagem da evolução da organização, pois se seu número aumenta mensalmente, é um indicador do sucesso do empreendimento, mas caso tenha quedas drásticas é um presságio de que algo não está certo e precisa ser mudado, ações inteligentes precisam ser tomadas.

Exemplo

Uma livraria (fictícia) surgiu como uma sociedade de duas empresárias, Helena e Cecília. As duas investiram um valor de 60 mil reais (capital total) no negócio, sendo que aparcela de 40 mil reais foi integralizada no negócio físico (livros para revenda, imóvel, móveis, eletrônicos etc.). O patrimônio líquido será a subtração do capital social (R$60 mil) pelo capital a integralizar (R$20 mil), portanto: R$40 mil.

Supondo que depois de muito trabalho árduo e uma gestão eficiente das sócias, o faturamento chegue ao valor de R$16 mil e após desconto de ISS, ICMS, tributos federais, custos e despesas ainda conseguiram gerar um lucro de R$10 mil. Assim, o patrimônio líquido será a soma do capital social (R$60 mil) com o lucro acumulado (R$10 mil) com a diminuição do capital a integralizar (R$20 mil), ficando o patrimônio líquido em R$50 mil.

Se após esse período Cecília e Helena decidem que é a hora de integralizar o restante do capital para aquisição de mais livros para revender ou desenvolvimento tecnológico do negócio, o cálculo ficará da seguinte forma: capital social de R$60 mil mais lucro de R$10 mil, deixando o patrimônio líquido com o valor de R$70 mil.

Conclusão

Entendendo como funciona esse cálculo de maneira prática, se torna necessário o estabelecimento de uma frequência para calcular o patrimônio líquido do seu negócio. Pode ser mensal ou anual, mas é importante também que seja feito sempre que houver mudança no aporte de valores da empresa.

Conhecer e analisar o patrimônio líquido atualizado fará com que a saúde financeira da organização seja medida com mais facilidade. A recomendação em investimentos, inclusive, dependerá do valor do patrimônio líquido. Esse valor deverá ser o guia na gestão da empresa e tomada de decisões.

Isto posto, agora é hora de conhecer seu patrimônio líquido e sobretudo entender sua evolução. Daí a importância constante de medir, monitorar e modificar a gestão financeira da sua empresa na mitigação de riscos que pode levar a dificuldades maiores.

Márcio Carvalho e Brito

Professor e sócio da Valor Futuro S.A.

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, adicione sua voz abaixo!


Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *